23 de setembro de 2015

Esperar o quê desses elementos?

“A ignorância é a maior
enfermidade do gênero humano.” 
Marco Túlio Cícero.

Nossos parlamentares além de trabalharem pouco, de receberem vantagens que nenhum outro político do mundo recebe, ainda nos dão algo pior. Sim, a qualidade do seu trabalho. Legislam de duas formas, os mais espertos em causa própria e os menos privilegiados de inteligência propondo sandices que na maioria das vezes não serve para nada e são reprovadas.
Isso vale para todos os poderes legislativos. Do Senado a mais humilde Câmara de Vereadores no extremo do país. Em todas as casas legislativas os absurdos são muitos e não caberiam numa lista telefônica.
Separei alguns que são mais recentes e portanto mais fáceis de identificarmos os autores no tempo e espaço em que vivemos. Imagine quanto dinheiro estamos jogando no lixo ao desembolsarmos via impostos à manutenção desta trupe sem noção em todo o poder legislativo do Brasil?
Antes de entrar na lista bizarra destas amebas, cito um projeto que preocupa e muito a todos os brasileiros. Trata-se do Projeto de Lei 1589/2015 da Deputada Soraya Santos – PMDB-RJ que se aprovado dará a qualquer “autoridade competente” acesso aos dados de qualquer internauta, sem maiores controles. E mais: poderá ter em mãos o inteiro teor das comunicações dos usuários, sem a necessidade de ordem judicial prévia.
O objetivo do Projeto atendendo o grupo que apoiou a deputada na eleição é cercear a democracia, censurar a sociedade civil e impor regras que facilitem o controle dos políticos sobre o que o cidadão comum manifesta nas redes sociais. Fiquemos atentos! Agora vamos ao festival de idiotices sem fim:
Projetos de lei apresentados em agosto de 2015:
Heráclito Fortes (dep. Fed. PSB-PI) quer que os ventos sejam patrimônio da União, para o Estado receber royalties a partir da geração de energia eólica.
Silvio Costa (dep. Fed. PSC-PE) defende que todo ciclista seja obrigado a emplacar suas bicicletas e pagar licenciamento.
Pastor Franklin (dep. Fed. PT do B - MG) quer que você possa pedir indenização em caso de violação de deveres conjugais - ou seja, se for traído. 
Projetos de lei apresentados em julho de 2015:
Cabuçu Borges (dep. Fed. PMDB-AP) quer criar, das 19 às 21 horas, todos os dias, uma Voz do Brasil na TV. Seriam programas curtos, de 5 minutos, no meio da programação.
Silvio Costa (dep. Fed. PSC-PE) defende que todo site ou blog exija nome e CPF de quem comenta nas postagens.
Gilberto Nascimento (dep. Fed. PSC-SP) quer que doadores de sangue tipo O sejam privilegiados e tenham dois dias de folga do trabalho. Os demais tipos só teriam um. 
Projetos de lei apresentados em junho de 2015:
Capitão Augusto (dep. Fed. PR-SP) pretende transformar o rodeio em patrimônio cultural imaterial do Brasil.
Goulart (dep. Fed. PSD-SP) quer liberar rojões e outros fogos de artifício para membros de torcidas organizadas (mas não torcedores comuns).
Alberto Fraga (dep. Fed. DEM-DF) defende que policiais expulsos da corporação tenham direito a pensão militar. 

Projetos de lei apresentados em maio de 2015:

Irajá Abreu, deputado federal pelo PSD-TO, quer tirar a responsabilidade dos partidos no caso de abusos eleitorais. Apenas candidatos seriam multados.
Luiz Nishimori, deputado federal do PR-PR, defende isentar de impostos de importação, COFINS e ICMS todos os artigos voltados para a prática de golfe.
Victório Galli, deputado federal pelo PSC-MT, quer que 18 de junho seja considerado Dia Nacional da Igreja Assembleia de Deus. 

Projetos de lei apresentados em abril de 2015:

Alberto Fraga, deputado federal pelo DEM-DF, para que ele defenda que, quando um policial mata alguém, o ato seja sempre considerado legítima defesa.
Décio Lima, deputado federal pelo PT-SC, para que ele proíba funcionários do Ministério Público e juízes de postarem coisas na internet.
João Rodrigues, deputado federal pelo PSD-SC, para que seja liberado o porte de armas a caminhoneiros e taxistas.


FONTES: BRASILPOST E SUPERINTERESSANTE - AGOSTO/2015.

Nenhum comentário: