17 de janeiro de 2013

Apenas uma simples questão de prioridade!

                                                             De todas as presunções ridículas da humanidade,
nada ultrapassa as críticas feitas aos hábitos
dos pobres por aqueles que têm casa,
estão aquecidos e alimentados. H. Melville

A nova legislatura começou na Câmara em Bauru e alguns vereadores reacendem uma discussão recente – A construção de uma nova sede para abrigar a Câmara Municipal de Bauru. A sede atual é antiga, acanhada, tem dependências que datam de sua construção e que até a legislatura passada serviram ao povo sem problemas.

Antes de voltarem a discutir se o município deve ou não investir em nova sede, os novos parlamentares deveriam em primeiro lugar conversar com o povo. Saindo as ruas ou elaborando uma pesquisa para verificar se o eleitor bauruense quer uma nova Câmara ou se ele quer investimentos em outras coisas talvez mais importantes para a cidade neste momento. Que tal um Plebiscito?

Democracia é isso, legislar e atuar para o povo e com o povo, afinal de contas o poder a eles conferido foi pelo povo, ou não foi? Às vezes alguns Edis distraídos acabam se esquecendo deste pequeno detalhe da vida democrática. Ou consultaram o Dicionário Aurélio onde na palavra Edil consta:

[Do lat. aedile.] - Substantivo masculino. 
1. Antigo magistrado romano que se incumbia da inspeção e conservação dos edifícios públicos.
2. Vereador.
3. Bras. N.E. Desus. Prefeito (5).

Após consultarem a sociedade bauruense e na hipótese desta em maioria absoluta confirmar a opção pelos gastos de reforma da atual casa ou da construção de uma nova Câmara, então os senhores poderiam começar a discussão que ora iniciaram de forma discreta nas primeiras sessões da casa.

Os gastos com esta nova Câmara poderiam ser repassado para outras prioridades para o povo bauruense, assim começariam com pé direito e ao lado do povo.


Nenhum comentário: