25 de janeiro de 2013

Anunciação

Pecar pelo silêncio, quando se deveria protestar,
transforma homens em covardes. Abraham Lincoln

Na língua portuguesa segundo o Dicionário Aurélio Anunciação significa: Ato ou efeito de anunciar. [Sin., p. us.: anunciada.]. Na teologia representa: Mensagem do anjo Gabriel à Virgem Maria, para lhe anunciar o mistério da encarnação (2).

Em Bauru e região Anunciação nos últimos vinte anos significa outra coisa para os moradores da cidade e região: Toda vez que nos visita o Governador Geraldo Alckmin anuncia a duplicação da Rodovia conhecida como Bauru – Iacanga.

Entre uma visita política e outra, poucas inaugurações, mas muitas promessas são feitas e por consequência muitas mortes também na estrada de pista única e grande movimento.

No meio do caminho segundo o poeta maior do país Drumond de Andrade... “havia uma pedra”, na estrada entre as duas cidades citadas ao invés de pedras existem um aeroporto e muita saudade dos parentes que sofreram com a perda de entes queridos nesta estrada.

Quando da construção e inauguração do Aeroporto Arealva Bauru os habitantes das cidades envolvidas pelo percurso da estrada imaginaram que jamais um governo poderia inaugurar uma obra tão importante sem que o acesso a ela fosse garantido com segurança. Ledo engano!

Para o partido do governador, estradas boas são apenas aquelas que eles encontraram prontas há vinte anos, construídas pelas gestões militares e de outros governos (Quércia/Maluf) e que eles colocaram nas mãos de empreiteiras e foram pedagiadas com altíssimo custo para os usuários.

Duplicar uma estrada perigosa e de grande movimento não é definitivamente o grande mote da gestão Alckmin. Na região a Bauru – Marília e a Bauru Ipaussu tiveram que matar milhares de pessoas até que foram duplicadas, se bem que, a última ainda está em obras. Sem contar a ligação entre Bauru e Piratininga que é feita por uma perigosíssima avenida.

Anunciar na imprensa da região o que não será feito com rapidez é um golpe contra os usuários e os eleitores da região, pois dá a impressão que tudo será realizado com celeridade e afinco por parte da gestão daquele que anuncia o fato.

Poderíamos chamar quem faz tanta anunciação na imprensa em vão de Nosso Grande Mestre Pinóquio. Ontem (24/01/13), um emérito professor da UNESP, universidade administrada pelo governo estadual foi mais uma vitima fatal desta estrada perigosa que continuará pelo visto ceifando vidas até que o Governador venha fazer nova anunciação em Bauru.

O cidadão da região que paga pesados tributos exige obras já. Não é possível que após vinte anos de governo do mesmo partido não tenha havido tempo para planejar, licitar e terminar estas obras citadas acima.

Nenhum comentário: