18 de dezembro de 2012

O fim do mundo


No final, não são os anos da vida
que contam, mas a vida que há nos anos.
Abraham Lincoln

Alguns místicos acreditam que o mundo vai acabar na próxima sexta-feira dia 21 de dezembro de 2012. Outros já acharam que terminaria antes, em várias datas nas quais não foram confirmadas suas previsões de hecatombes e desastres diversos no nosso exaurido e mal tratado planeta Terra.

O certo é que Deus criou a terra e o universo e com certeza somente ele sabe o momento e as razões para por fim ou não ao mundo da forma como ele concebeu. Na verdade para aquela parcela da população mundial que torce contra o Corinthians ou não conhece o time alvinegro do Parque São Jorge o mundo acabou no domingo dia 16 de dezembro com o tsunami alvinegro no Japão e em várias partes do mundo.

Enquanto isso, para a imensa torcida do Corinthians estimada no Brasil em algo próximo de 35 milhões de pessoas o mundo não acabou, mas poderia ter acabado após o apito final do jogo pelo arbitro turco Cuneyt Cakir às 10h20min (Horário de Brasília) deste domingo quando o Timão venceu o Chelsea e sagrou-se Bicampeão Mundial de Clubes pela FIFA em Yokohama no Japão.

Para esta torcida denominada como Bando de Loucos por eles mesmos, o mundo poderia ter acabado que eles morreriam felizes, chegariam ao outro lado se assim fosse permitido por Deus com os corações em festa, a alma lavada e em êxtase total.

Para quem não entendeu é simples. O time ficou sem ganhar um título de 1955 a 1976. Em 1977 conquistou no Morumbi o Campeonato Paulista denominado como a redenção do time. Os demais torcedores então diziam que o time era regional, não havia ganhado um titulo nacional sequer até 1989. Em 1990 no mesmo Morumbi o time é campeão brasileiro.

Os torcedores anti-corinthianos denominados de “Antis” diziam então que o time era nacional, não tinha passaporte por não ter vencido a Libertadores da América nem o Mundial Interclubes.

Em Janeiro do ano 2000 o Timão vence o I Mundial organizado pela FIFA no Rio de Janeiro numa noite épica, quando a torcida do Timão invadiu o Maracanã e cantou durante 120 minutos o mesmo refrão Oh oh Todo Poderoso Timão oh oh Todo Poderoso Timão.

Os “Antis” então disseram que aquele mundial não valia, pois não havíamos ganho a Libertadores. Pois no ano da graça alvinegra de 2012 vencemos a Libertadores de forma arrebatadora, invictos e com a melhor defesa de todos os tempos, ganhando do antes temível Boca Juniors no Pacaembu.

Não faltava mais nada, ou faltava o Mundial no Japão depois de haver vencido a Libertadores. Lá fomos nós, colocar pela primeira vez mais de 20 mil torcedores do outro lado do mundo. Uma invasão civilizada e ordeira que entrou para a história do futebol mundial.

O resultado todos já sabem Corinthians 1 x 0 Chelsea e o mundo tingido de preto e branco. Agora os “Antis” precisam reciclar suas piadas, precisam estabelecer novos limites para então exigirem do Corinthians e de sua torcida fantástica.

O planeta tornou-se pequeno a paixão corinthiana, uma paixão sem fim, sem medida e sem medo de ser feliz. Claro que como tudo na vida... Isso passará.

Fases ruins virão fases melhores talvez, porém para o Bando de Loucos não importa a fase, ser corinthiano é amar ao time independente de quem nele jogue, de quem o treine, de suas derrotas ou conquistas, pois ninguém é maior do que amor desta Nação.



Nenhum comentário: