29 de maio de 2018

Difícil de explicar!

A utopia está lá no horizonte. Aproximo-me dois passos,
ela se afasta dois passos. Caminho dez passos,
ela se afasta dez passos. Por mais que eu caminhe
jamais a alcançarei. A Utopia serve para que jamais
deixe de caminhas em sua direção.
Eduardo Galeano

Os governantes brasileiros optaram claramente pelo transporte rodoviário em detrimento das demais opções de logística existentes. O transporte aéreo é restrito as empresas nacionais, prejudicando a concorrência que deveria existir caso fosse aberta a participação de empresas aéreas estrangeiras em voos regionais. O sistema hidroviário não passa de uma promessa que não deslancha por falta de interesse e investimentos sérios.
Pior ainda, o sistema ferroviário foi sucateado e destruído pela ignorância de governantes obtusos e por força da indústria automobilística que venceu a queda de braço e se impôs no país desde a década de ’60. Com isso, quase toda carga nacional é transportada por caminhões em rodovias.
Assim o país tem uma logística manca, onde depende exclusivamente de caminhões que percorrem milhares de quilômetros de estradas esburacadas, de terra e muitas vezes intransitáveis na época das chuvas.
Um país continental que abriu mão de ter um sistema ferroviário a baixo custo podendo auxiliar diretamente o escoamento da safra e das cargas, não pode ter sucesso na sua logística interna de distribuição de alimentos e cargas diversas.
A título de comparação, os americanos possuem um imenso território, porém, se utilizam de rodovias pavimentadas onde transitam seus caminhões. Porém, seus governantes jamais abriram mão do sistema ferroviário moderno e de longo alcance. Seu sistema de aviação possui inúmeras aeronaves que cortam os céus em voos regionais diários, transportando carga e milhares de passageiros por dia. Ainda possuem sistema hidroviário que ajuda na logística do transporte de cargas e passageiros do país.
Então qual seria a diferença além das estratégias adotadas em países desiguais economicamente e estruturalmente como Brasil e EUA? Simples, a diferença brutal está na qualidade moral e intelectual entre os políticos que habitam o “Tio Sam” e os que aqui chafurdam na lama e no esgoto da política nacional, destruindo sonhos, vidas e o futuro da nação brasileira. 

Nenhum comentário: