2 de junho de 2017

Brasil, um país impraticável de se viver!

“Há os que lutam uma vez e são importantes.
Os que lutam muitas vezes e são fundamentais.
E há os que lutam sempre, esses são imprescindíveis”.
Brecht
 O nosso país é um lugar maravilhoso para se viver sob vários aspectos: Sua extensão territorial semelhante à de um continente, é banhada pelo oceano atlântico em quase toda sua totalidade. Uma terra fértil, que possibilita a cultura de praticamente tudo que se plantar, cortada por rios que fazem o país ter uma imensa rede hidrográfica. Tendo entre elas a bacia do Amazonas, com 3.843.402 km² em meio a Floresta Amazônica, um dos últimos redutos da natureza no planeta.
Temos riquezas infindas em nossos subsolos, pedras preciosas, minério de ferro, petróleo, entre tantos outros que não iriam caber neste texto.
Nosso povo é trabalhador, acolhedor e gentil, mas um tanto quanto subserviente aos poderes constituídos, bastando um olhar ao longo do tempo de nossa história, para percebemos que raras foram as revoluções populares que atingiram o poder político estabelecido.
Mesmo com tudo isso, está praticamente impossível se viver em paz em nossa nação, diante do quadro de contínuo desmonte da segurança pública ao longo dos últimos 32 anos. Não por falta de leis, elas existem em abundância em nossos códigos civis e criminais. Não por falta de uma constituição, ela existe e tem apenas vinte e nove anos.
As facções criminosas se transformaram neste período de 32 anos em organizações modernas, com tentáculos em vários segmentos privados e públicos. As leis não contemplam penas rígidas que possam intimidar os criminosos, além de possuírem benesses que incentivam e até motivam a criminalidade.
Nossos governantes, não oferecem risco algum para os criminosos, muito pelo contrário, em algumas situações os bandidos temem a concorrência desleal dos que estão no Congresso com poder e dinheiro nunca antes visto neste país.
O cidadão comum, paga elevados tributos para as três esferas de governo, em especial para o governo federal no DF. Este dinheiro é jogado no lixo, servindo apenas para pagar a elefantesca máquina governamental e parcelas da divida interna pública contraída por quem não sabe planejar nem governar.
Vivemos sem ter o direito de ir e vir em nossas ruas mal iluminadas, mal policiadas, repletas de criminosos ou de tiroteios com balas perdidas que sempre acham inocentes em seu trajeto.
O governo não reforça a segurança nas fronteiras, permitindo que armas poderosas cheguem às organizações do crime junto com drogas e outros contrabandos. Não contrata nem promove o treinamento das suas forças policiais (Federais e Estaduais). Nos Estados a situação é dramática, porque a força policial é insuficiente, mal treinada, mal equipada e ainda sofrem com a falta de remuneração salarial anualmente de seus vencimentos.
Numa Nação em que o poder político chafurda na lama e no enxofre, um país com 14 milhões de desempregados, onde as leis do poder judiciário beneficiam os políticos criminosos e penalizam a sociedade, não resta esperança para os jovens e os cidadãos que trabalham e sonham um dia com um país melhor, mais justo e menos vulnerável a corrupção e a desordem pública.

Nenhum comentário: