28 de março de 2017

Tem algo de podre no governo e não é a carne!

Semelhante a uma flor que parece linda,
mas não tem nenhum perfume, assim
são as palavras infrutíferas do homem
que as fala e não as coloca em prática.
Dhammapada

As recentes denúncias formuladas pela Polícia Federal, através das investigações da Operação Carne Fraca, realizada em 21 Frigoríficos no país, suscitaram a possibilidade das más condições da carne brasileira, muito consumida no mercado interno e externo.
Apesar dos estragos, é dever da PF investigar quaisquer segmentos, a partir do recebimento ou não de denúncias onde há corrupção no sistema de fiscalização dos produtos.
Quem não quer passar por isso, não suborne fiscais, denuncie irregularidades e não sonegue impostos. Esse deveria ser o comportamento do cidadão comum e dos empresários.
Triste perceber que o Ministério da Agricultura que comanda estes frigoríficos está há 18 anos nas mãos dos partidos políticos PMDB e PP (Partido Progressista). A indicação de pessoas dentro deste importante segmento passou nestes anos todos por estes partidos que estão longe de serem exemplos de ética e moralidade.
E olha que se retroagirmos chegaremos ao governo FHC, Lula, Dilma e finalmente Temer que é do PMDB. Ninguém nunca se preocupou em profissionalizar o setor, tirar o ministério da agricultura das mãos de políticos corruptos e ineficientes.
Michel Temer assumiu o governo pós-impeachment denominando-o de “Governo de Salvação Nacional”, nada poderia ser mais mentiroso e patético do que esta afirmação. Principalmente quando sabemos que ele nomeou treze envolvidos com as acusações e delações da Lava Jato.
Temer, não se preocupou em momento algum em efetuar auditorias nos ministérios e empresas estatais. Não acabou com a farra dos cargos em comissão, tão criticados na gestão petista. Não pensou nem por um segundo, em verificar o trabalho dos fiscais do governo que atuam em segmentos fundamentais da nossa economia.
Um governo mais podre que a mais envenenada das águas poluídas do nosso vasto território, não poderia agir de forma diferente. Mantendo sua vocação de estar próximo da criminalidade, demonstrando todo seu ódio pela sociedade ao formular propostas de reformas trabalhista, previdenciária e do ensino. Projetos que não vão de encontro aos anseios da população. Além de um congelamento de despesas mal explicado, criticado por especialistas em economia das maiores Universidades do país.
A nomeação de pessoas suspeitas à luz da lei, para poder dar a elas Foro Privilegiado, ferramenta usada pelos que estão acuados pela Justiça e que serve como escudo protetor diante de um STF amedrontado, omisso e ineficaz na manutenção da ordem e da justiça traduz literalmente a missão dessa gente.
Governo que tem a carne e a alma podre, jamais poderá entrar para a história por ter realizado o que quer que seja, sem que possamos desconfiar dos meios utilizados e dos resultados a serem auferidos no curto e médio prazo.
Tem algo de muito podre no governo Temer do PMDB e seus fiéis aliados PSDB, DEM, PTB, PP, PRTB entre outros, e não é a carne bovina, vitima de alguns empresários gananciosos, sonegadores e criminosos. Não vai demorar para que possamos ter acesso à verdade dos fatos e quando isso ocorrer nem a Lista de Janot nem as delações dos executivos da Odebrecht será tão bombástica.

Nenhum comentário: