5 de janeiro de 2017

É perceptível que o planeta está mais quente!

"Você é livre para fazer suas escolhas,
mas é prisioneiro das consequências.”.
A Agência Espacial americana NASA registrou que o ano de 2014 foi o mais quente já registrado desde 1980, de acordo com relatórios de seus cientistas e da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA. Em média, a temperatura do nosso sofrido planeta aumentou 0,8 graus Celsius, desde que os registros oficiais começaram a ser pesquisados há 134 anos.
Essa onda de aquecimento aumentou nos últimos 30 anos, o que se percebe pelo fato de que os 10 anos mais quentes da história já registrados, com exceção de 1998, ocorreram desde o ano 2000. Como indicam as pesquisas na área, esta tendência de aquecimento está relacionada diretamente com o aumento de emissões de dióxido de carbono jogados impunemente na atmosfera e de outros gases poluentes de efeito estufa liberados, principalmente, nas atividades humanas.
Os relatórios e análises incorporam medições de temperatura em mais de 6.300 estações meteorológicas em todo planeta, além de dados de temperaturas coletados a partir de medições nos oceanos e nas estações científicas da Antártida.
Além da questão crucial do aumento das temperaturas, essa onda de calor produz outros efeitos não menos preocupantes e cujo custo é altíssimo. A agricultura pode recuar 2% a cada dez anos até o final do século que vivemos. Ao mesmo tempo, que a demanda por alimentos deve crescer 14% até o ano de 2050.
A incidência de tufões, grandes tempestades, tsunamis demonstra que já estamos mergulhados num cenário terrível e nossa geração, incluindo os líderes mundiais, não pode ignorar o fato de que nossos filhos e netos herdarão uma situação ainda pior se nada for feito imediatamente.
No Brasil, nossos governantes ignoram completamente esses problemas, permitindo que aconteça um desmatamento constante em todas as nossas matas e na Floresta Amazônica. A impunidade, aliada à ganância dos ruralistas e latifundiários não dão trégua a esperança de mantermos nossas reservas verdes por muitos anos.
As principais causas do Aquecimento Global estão relacionadas, para a maioria dos cientistas, com as práticas humanas realizadas de maneira não sustentável, ou seja, sem garantir a existência dos recursos e do meio ambiente para as gerações futuras. Assim, formas de degradação ao meio natural como a poluição, às queimadas e o desmatamento estariam na lista dos principais elementos causadores desse problema climático.
O ser humano polui rios e nascentes, não planta e recompõe áreas de vegetação nativa ao redor dos mananciais, que em sua grande maioria, produzem água para o consumo de milhões de pessoas.
A sensação nesse começo de 2017 é que o calor demasiado não é uma impressão corriqueira, mas sim uma dura realidade que deveria fazer o homem repensar seus atos. O futuro será muito complicado se não houver ação conjunta da humanidade.

Nenhum comentário: