2 de agosto de 2014

Recursos em abundância e o povo no volume morto!

"Todo governo que não age na base do princípio da
república, isto é, que não faz da "rés pública" o seu 
objetivo completo e único, não é um governo bom" 
Thomas Paine

O país carece de dezenas, talvez centenas de obras relacionadas a: Saúde pública, Educação, Segurança, Mobilidade urbana, Saneamento básico, Energia renovável, Habitação popular, etc., porém estas, só aparecem como promessas em duas ocasiões: - Campanhas Eleitorais ou Propagandas de governantes em inserções na mídia.
Entretanto o que se vê no país é uma total ausência de vontade política para efetivamente utilizar-se dos recursos disponíveis para minimizar a situação caótica em que vivem milhões de brasileiros.
Não faltam recursos como a sociedade poderia supor, ao contrário, sobram recursos anualmente nos orçamentos mal aplicados nos três poderes constituídos (Municipais, Estaduais e Federal).
Os governantes brasileiros nos mesmos três poderes são incapazes do ponto de vista gerencial e administrativo de planejar, executar e atender as demandas que existem em todos os cantos deste imenso território chamado Brasil. Preferem na sua maioria gastar com obras eleitoreiras ou ainda deixar escapar pelo ralo da corrupção nosso valioso dinheiro. Para se ter uma pequena ideia, gastamos segundo números oficiais os valores abaixo com coisas que estão longe de atender a população no que citei acima, vejamos;               Copa do Mundo consumiu aproximadamente R$ 26 bilhõesAs eleições de 2014 vão consumir R$ 74 bilhões do erário segundo o TSE; Um estudo realizado pelo Departamento de Competitividade e Tecnologia da Fiesp revelou os prejuízos econômicos e sociais que a corrupção causa ao país. O valor chega a R$ 69 bilhões de reais por ano. Olimpíada RJ/2016 consumirá aproximadamente R$ 40 bilhões do erário, em que pese ouvirmos que a iniciativa privada está bancando parte do investimento, porém, ninguém demonstra isso de forma cabal e transparente.
  Além destes custos citados temos também os empréstimos que o governo federal tem feito a fundo perdido com dinheiro do povo para algumas nações ao redor do mundo. Angola, Cuba, Haiti, etc. Só o Porto de Mariel em Cuba consumiu R$ 1,8 bilhões do Brasil. Para o Zimbábue (África) foi emprestado R$ 215 milhões. Se formos apurar o total emprestado a todos os países com certeza a população brasileira ficaria assustada com a benevolência com que o governo petista empresta o dinheiro que é do nosso povo.
  Se pararmos por aqui já teremos aproximadamente R$ 211 bilhões de reais gastos nos itens citados. Se somarmos os gastos absurdos dos municípios e Estados brasileiros com obras inacabadas, desvios de finalidades, corrupção, mau uso do erário, teremos um valor gigantesco que com certeza se aproximaria de R$ 1 trilhão de reais.
 Portanto, recursos existem, falta inteligência, vontade política, honestidade de propósitos, mas principalmente cobrança e fiscalização da sociedade que não percebe e na maioria das vezes se afasta do que é seu, deixando-se levar pelas promessas dos candidatos sem cobra-los depois que assumem seus mandatos por quatro anos. 
 Nas próximas eleições comece a exercer de uma vez seus direitos de cidadão. Cobre, fiscalize, use as leis existentes para saber aonde e como estão sendo gastos nossos impostos. Use a Lei 12.527/11 para cobrar informações de todas as esferas de governo no país. Não deixe que eles (Políticos) usem seu dinheiro por quatro anos sem que ao menos uma vez você confira o que e como ele está sendo gasto.

Nenhum comentário: