6 de junho de 2014

A transmissão dos jogos da seleção não deveria ter exclusividade!

“O ser superior não é somente persistente:
Ele é persistente no caminho certo”
Confúcio
Desde há muito tempo que a Seleção de Futebol do Brasil passou a ser de exclusividade da Rede Globo de Televisão. A emissora participa com exclusividade das transmissões de jogos amistosos ou de competições oficiais, determina horários em que as partidas serão realizadas para não “estragar” sua grade de programas ultrapassados.
Na maioria dos países civilizados isso não ocorre, sendo a transmissão livre entre as diversas emissoras de televisão. Raros são os países que mantém esse tipo de exclusividade obscena que favorece nitidamente apenas uma emissora em detrimento da livre concorrência e da liberdade de escolha que deve pertencer aos telespectadores.
Aqui no Brasil quem não tem assinatura de canais fechados fica à mercê do ufanismo do narrador eterno da Rede Globo, com seus bordões ultrapassados, sua forma tendenciosa de mostrar apenas o lado positivo e não necessariamente a verdade nas transmissões esportivas.
Somos obrigados a engolir o horário das 22:00 horas em jogos de meio de semana às quartas-feiras por imposição da emissora, o que prejudica em demasia a volta dos torcedores que estiverem presentes ao estádio do jogo transmitido, seja da Seleção ou de clubes. Alguns torcedores chegam em suas casas por volta das duas horas da madrugada.
Se houvesse liberdade de escolha tanto nos campeonatos estaduais, nacionais como nos jogos da seleção outras emissoras poderiam praticar horários alternativos das 18:00 às 21:00 pelos menos, como se fazia na década de 70 e 80, antes da família Marinho tomar conta de tudo no esporte nacional.
A sugestão seria que os inertes deputados federais e os senadores obrigassem por lei que as transmissões fossem abertas a todas as emissoras, ou ao menos, que a chamada Rede Brasil com as emissoras tipo TV Cultura tivessem acesso gratuito aos jogos da Seleção Brasileira em todo país como já aconteceu no passado.
Alguém já questionou ou teve acesso aos lucros que a Vênus Platinada tem somente com as transmissões dos jogos da Seleção Brasileira? Não à toa distribui verbas milionárias aos clubes da Série A do Brasileirão. É muito dinheiro em jogo, mas antes disso deveria vir o direito do cidadão de ver na sua televisão a seleção do seu país na emissora que bem entendesse e não ficar preso a ditadura Global.

Nenhum comentário: