7 de abril de 2014

Mais bandidos, menos policiais!

“Só o erro é que precisa apoio do governo.
A verdade, essa fica de pé por si própria”.
Thomas Jefferson

Quando assumiu o governo do Estado de São Paulo em 1995 o governo do PSDB que está no poder até os dias atuais resolveram vender a maioria das empresas estatais do Estado. Venderam Banespa, CPFL, Cesp, Cteep, Eletropaulo, Nossa Caixa e muitas outras empresas e seus patrimônios para grupos estrangeiros e nacionais. Com isso se livraram de milhares de empregados que faziam parte da folha de pagamento das mesmas.

Mas este mesmo partido “progressista” desde que assumiu o poder vem reduzindo também a cada ano seu contingente efetivo de policiais civis e militares. Claro que, o motivo é que eles custam caro à folha de pagamento do Estado, isso na visão míope de quem governa o mais rico Estado da Nação.

Em dez anos o índice caiu de 314 para 282 policiais por cada cem mil habitantes. A policia civil tem uma defasagem de 3.300 homens em sua equipe. Para efeito de comparação, a Itália, em 2012, tinha 465 policiais por cem mil habitantes. Lá, o índice de roubos era de 105 casos por cem mil habitantes enquanto no paraíso tucano em SP a taxa era de 608 roubos por cem mil habitantes.

Isso não é tudo, não há investimento em polícia científica, não há investimento em aparelhamento dos Institutos médicos legais no Estado. Os salários dos delegados e demais policiais é pífio e fica abaixo dos demais Estados do país, inclusive os mais pobres como Piauí e Maranhão. Uma completa vergonha.

Claro que, existem recursos em abundância para torrar com publicidade, mas não tem para construir presídios, para reformar o sistema penitenciário do Estado nem para aumentar o efetivo policial. Assim como não tem investimento maciço para o sistema educacional que poderia em tese ser o melhor antídoto contra a criminalidade a médio e longo prazo.

Os policiais da ativa esperando melhores condições de trabalho, equipamentos e o aumento do efetivo para poder combater a criminalidade, que ao contrário do governo do Estado de SP se equipa, crescem em número e em condições de dominar a sociedade amedrontada e sem saída.

As seguidas explosões de Bancos e Caixas eletrônicos não deixam dúvida de que lado está o poder neste momento em SP. Os bandidos têm mais armas, mais informações e maior número de contingente que a policia paulista.

Sempre que isso é levantado em SP o governador Geraldo Alckmin corre para os microfones apressadamente e mentirosamente diz:
_ Vamos abrir um concurso público e contratar milhares de policiais ou ainda:
_ Vamos remanejar policiais que estão fazendo trabalho burocrático e aumentar a força policiais nas ruas...

Dias depois, tudo volta ao normal e nada do que foi prometido nestes últimos 20 anos é cumprido. A sociedade que elege é a que mais sofre com a crescente violência nas ruas, dentro das suas casas, nos restaurantes que sofrem arrastões, nas explosões de caixas eletrônicos, nos assaltos, nos roubos de carros, sequestros e todo tipo de violência que possam ser praticados contra o cidadão.

Nenhum comentário: