26 de janeiro de 2014

SP 460

São Paulo é a mais doce cidade. Porque eu e outros adotados, nós
vemos beleza é na oportunidade. E a oportunidade de trabalhar e
de se afirmar é como um mágico pincel que tudo embeleza. 
Tom Zé

Neste vinte de janeiro de 2014 a mais brasileira de todas as cidades acordou comemorando 460 anos de vida. Pujante, polo de desenvolvimento humano, problemática, doce e ácida ao mesmo tempo. Tem todas as cores em sua estrutura de concreto que busca ao céu rasgando sua identidade em torno de sua característica maior de receber a todos indistintamente.

Resistiu a tudo e a todos, passa por cima até de seus péssimos administradores, fingindo que eles não têm importância alguma para sua sobrevivência e futuro. Seu presente, não espelha o passado, pois tem por hábito olhar para o futuro sempre.

Sua gente fala vários idiomas e até dialetos na periferia maior que a maioria das demais cidades do Brasil. Tem mais ricos que todos os demais Estados juntos, mas é seleta tanto quanto é amável com todos seus novos filhos.

Uma cidade moderna a seu jeito, convivendo com a pressa que se transformou em sua marca indelével. Contêm na sua modernidade tantos atrasos e problemas do século passado que muitas vezes pensamos não ser a responsável pelo crescimento que alavanca o país.

Nasci numa casa na extremidade da zona norte, cresci nas ruas da zona sul e sempre que volto a minha origem me perco na grandeza desta cidade sem fim, que cresce tanto que acaba engolindo suas fronteiras.

São Paulo como já disse Caetano é o mundo todo, frase feliz e muito correta, temos coreanos, nordestinos, nortistas, italianos, espanhóis, sulistas, americanos, japoneses, portugueses que são antes de tudo e de qualquer coisa PAULISTANOS natos.

São Paulo tem a maior colônia japonesa fora do Japão e assim com vários povos. Tem a melhor pizza do mundo fora da Itália, sua gastronomia é rica, pura, verdadeira e internacionalmente reconhecida como uma das melhores do mundo.

É uma cidade cara, tem opções e tudo que um morador precisa e que cabe em seu bolso. Teatro, cinemas, praças, show de graça, futebol e muita diversão a toda hora. São Paulo não para, não pode parar, quase nunca parou.

Parabéns São Paulo, minha cidade natal, terra de tanta gente estranhamente feliz, de estrangeiros paulistanos e de famosos desconhecidos.

Nenhum comentário: