17 de outubro de 2013

O Humor no Trabalho - A ambulância


O livro O Humor no Trabalho contém histórias engraçadas que ajudaram a manter um ambiente saudável, produtivo e com pessoas felizes e motivadas! Algumas destas passagens estão retratadas no livro que lancei em Fevereiro/13 em Bauru e São Paulo e que estão à venda nas livrarias de Bauru e nos Sites das Livrarias:

Publicarei em meu Blog algumas histórias para divulgar o livro que retrata a importância do ambiente saudável, com humor e respeito.

A AMBULÂNCIA

A nossa garagem não podia receber um veículo novo que logo a turma começava a bolar um ataque ao descuidado. Para isso não havia pressa, nem precipitação, a brincadeira sempre saia no tempo certo. Em parte se aproveitávamos do fato do novo dono de veículo zero km estar eufórico e distraído.


O nosso companheiro de equipe Luiz havia adquirido uma perua Caravan, até aí nada demais, exceto pela cor do veículo, era branco tipo ambulância. Um convite à malvadeza e a criatividade da turma, que logo começou a pensar o que fazer com aquela preciosidade que frequentava a garagem todos os dias da semana.


Foi numa bela sexta feira que a operação ambulância se concretizou finalmente. Luiz estacionou seu carro na volta do almoço, e a essa altura não imaginava que o pessoal pudesse mexer com seu veículo.


Foi trabalhar tranquilamente e deixou seu carro estacionado numa posição que favoreceu a execução da brincadeira.


Foi corretamente colocado na porta do passageiro um logotipo usado na gestão do ex-governador Paulo Maluf, com os seguintes dizeres: AMBULÂNCIA DOADA NO GOVERNO PAULO MALUF, devidamente colocada dentro do mapa estilizado do estado de São Paulo em vermelho. Que era uma marca da propaganda do ex-governador e por isso muito visada pela população que não gostava de propagandas de políticos em benefício próprio.


Às 18h00min Luiz deixa a garagem rumo à zona norte da capital paulistana, indo em direção ao bairro de Santana, onde residia com sua imensa família. Ao atravessar a cidade Luiz foi percebendo que os motoristas olhavam com espanto e certa curiosidade para seu veículo. No primeiro momento chegou a achar que estava abafando com seu novo carrão pela cidade, até que a ficha caiu e ele percebeu que o pior poderia ter acontecido.


Com alguma resistência desceu do carro e foi até o lado do passageiro verificar o que estava ocorrendo, e confirmou o que já imaginava aquela altura, havia sido logrado pelos seus próprios companheiros. Não arrancou o adesivo até chegar a casa, onde pode mostrar a obra para sua esposa e seus seis filhos.



Nenhum comentário: