31 de agosto de 2013

Torcidas organizadas para serem foras da lei!

“Se você planta a tragédia,
você colhe o fracasso”.
“Se você planta o positivo,
você colhe o sonho realizado”.
Jaime Lerner


Todo domingo e quarta-feira quando tem jogos de futebol no Brasil acontecem brigas dentro e fora dos estádios, assassinatos, crimes praticados por vândalos instalados confortavelmente dentro das organizações denominadas de “Torcidas Organizadas”.

Muitos inocentes já foram vítimas, inclusive alguns menores de idade, destes elementos que praticam a violência que tanto combatemos e que eles o fazem em nome de um clube, uma torcida ou por mero prazer de mostrar a selvageria que mora dentro de cada um deles.

Quando alguma confusão é protagonizada e vista nas telas da emissora de televisão para todo país, aparecem alguns promotores públicos sedentos não para resolver a questão, mas para aparecer na mídia. Alguns deles já viraram até parlamentares sem, no entanto terem concluído seus trabalhos.

A impunidade é sem sombra de dúvidas o motriz que movimenta esta horda de selvagens que continuam frequentando estádios de futebol e passarelas de sambas impunemente. Outro fator que alimenta esta situação é a omissão da nossa justiça, como sempre passiva e leniente para com quem comete delitos e crimes de toda ordem no país.

Muitas ideias já foram colocadas em milhares de discussões sobre o assunto violência no estádio de futebol, porém os brigões contam também com a passividade e a omissão dos nosso governantes que nada fazem para coibir esta situação vexatória e criminosa em nossas ruas e estádios de futebol.

Instalação de Câmeras nos Estádios e entornos para identificar e punir baderneiros e criminosos? Criação de uma Delegacia especializada que ficaria de plantão nos estádios? Jogos de futebol com uma torcida apenas nos clássicos regionais? Redução para no máximo 10% do público de torcedores da equipe visitante em jogos no país?

Enfim, nada disso funcionou, ficando apenas na promessa, pois faltam policiais, faltam equipamentos, faltam acima de tudo vontade política e competência para que o Governo em suas três instâncias resolva esta situação e coloque na cadeia os baderneiros, puna exemplarmente os que cometem crimes em nome de seus clubes e de seus grupamentos de assassinos.

As redes sociais viraram ponto de encontro para marcar as grandes brigas, conhecidas por todos, menos pela polícia que sempre chega depois da batalha campal em praças, metrôs e estações de ônibus. No dia 25/08/13 três elementos que ficaram presos na Bolívia por seis meses após serem soltos foram "comemorar" no Estádio Mané Garrincha no DF brigando e sendo filmados num ato descabido de violência gratuita. 

Como nós brasileiros podemos exigir combate ao crime à corrupção se o Congresso Nacional mantém entre seus pares um deputado preso e condenado pela Justiça? 
Prova da incompetência e desinteresse do Poder Público e das autoridades para com a violência nos estádios e fora deles:
http://rodrigomattos.blogosfera.uol.com.br/2013/09/02/com-alto-custo-sistema-para-barrar-brigao-esta-parado-ha-18-meses/

Nenhum comentário: