9 de agosto de 2013

O custo obsceno de um político no Brasil!

“O poder da observação cuidadosa é chamado
cinismo por aqueles que não o possuem"
G. Shaw
   O orçamento do Congresso Nacional para o ano de 2013 é de aproximadamente R$ 8.600.000.000,00 (Oito bilhões e seiscentos milhões de reais). Um número compatível com o tamanho do buraco negro que significa este gasto obsceno com nossos representantes na Câmara Federal e no Senado.

    Se dividirmos este valor pelo número de dias de um ano (365) chegaremos a bagatela de R$ 23.500.000,00 (Vinte e três milhões e quinhentos mil reais). Logo, podemos deduzir com absoluta certeza este é o valor que custa ao povo brasileiro a manutenção do Congresso Nacional por dia.

   Temos no país 513 deputados federais e mais 81 senadores, o que somado perfaz o total de parlamentares do Congresso Nacional. Portanto, cada um destes políticos custa ao povo brasileiro o equivalente a R$ 40.000,00 (quarenta mil reais) por dia.

   Pare para pensar cidadão brasileiro que paga impostos em dia, que trabalha o ano inteiro e não tem saúde pública de qualidade, nem educação decente para seus filhos o quão absurdo são estes números e entenda porque eles brigam tanto para chegarem ao tão sonhado cargo de deputado federal ou senador.

   Nestes valores estão inclusos os salários dos parlamentares, mais os vencimentos de todos os empregados que compõe o congresso nacional além dos vencimentos extras que nossos políticos recebem (Verba de gabinete, auxilio paletó, auxilio moradia, etc.)

   Se você pobre eleitor brasileiro adicionar a esta conta o custo da Câmara Municipal de sua cidade mais a Assembléia Legislativa do Estado aonde vive, terá algo muito próximo de uma indecência sem tamanho. Uma montanha de dinheiro jogada fora, no lixo, ou melhor no aterro sanitário de sua cidade.

   Em troca, eles dizem que te representam, que vão fiscalizar o Poder Executivo, que fazem leis que ajudam sua vida, mas na prática não fazem nada e ainda custam muito caro. Podemos dizer tranquilamente que formam a casta política mais cara e mais corrupta do planeta.

   Trabalham pouco, se permitem 60 dias de férias anuais, no caso dos Deputados Federais e Senadores assim como os Deputados Estaduais comparecem de terça-feira a quinta-feira, matando semanalmente as segundas e sextas-feiras.

  Ainda por cima, sempre fazem parte dos acordos mais espúrios e nocivos aos cofres públicos, lesando normalmente o erário. Se já não bastasse estas informações do custo, finalizo dizendo que estes políticos fazem dos seus cargos suas profissões e ganha-pão, reelegendo-se até não terem mais forças ou não terem mais votos para voltar a rotina de riqueza de verdadeiros marajás.

   O que fazer? Rezar, muito, por que o voto consciente depende de vários fatores, incluindo entre eles educação de qualidade, informação, seriedade e obrigatoriamente que todos os eleitores levem com a devida seriedade o seu voto as urnas, procurando sempre votar de forma equilibrada, sensata e sempre baseada em pesquisas e no acompanhamento do candidato em sua vida pregressa ou dos seus últimos mandatos, caso esteja tentando a reeleição.

   Procure conhecer organizações idôneas da sociedade civil que vivem da fiscalização dos parlamentares em seu Estado ou Município. Existem várias e elas têm projetos que acompanham os trabalhos do legislativo e os fiscalizam anualmente. Certifique-se, vote consciente. Em Bauru por exemplo existe a Batra – Bauru Transparente – www.batra.org.br Ela é uma das mais de quinhentas entidades que estão a disposição do eleitor brasileiro.

Nenhum comentário: