19 de julho de 2013

Sobre a perversa carga tributária no país

    
     Circula na internet uma relação de percentuais de tributos calculados sobre os produtos que mais compramos no Brasil. a lista vai desde passagens aéreas até um simples lápis escolar. Em que pese alguns produtos poderem estar com tributos alterados por algum programa de desoneração recente, a lista serve para que tenhamos uma clara noção do quanto nosso governo subtrai dos nossos bolsos diariamente.
     Nosso país tem uma das mais altas taxas de cobrança de impostos do planeta, além de não dar retorno desta trilionaria quantia arrecadada em serviços de qualidade, atendimento médico a população, educação de qualidade com escolas decentes, remuneração digna aos Educadores, nem tão pouco investe em saneamento básico, habitação popular, etc.
     Sendo assim, sempre é bom divulgarmos esta lista, estarmos atentos ao que nos é cobrado e acima de tudo, cobrarmos nossos representantes no Poder Legislativo para que envidem esforços para alterar esta situação com a tão esperada e necessária Reforma Fiscal e Tributária no Congresso Nacional.
     Além deles, devem ser cobrados os partidos políticos que disputam eleições e nunca inserem em suas propostas eleitorais a Reforma acima citada. Os candidatos tem de ouvir e receber da população brasileira um basta para esta mega cobrança de tributos, taxas e impostos, cujas verbas poderiam estar sendo utilizadas na nossa economia e não neste ralo sem fundo do governo federal.
    
Segue abaixo a lista com os percentuais sobre os produtos no Brasil:
Passagens aéreas 8,65%   Cigarros 81,68  Transporte Aéreo de Cargas 8,65%  Carne bovina 18,63%
Transporte Rod. Interestadual Passageiros 16,65%  Frango 17,91%  Transporte Rod. Interestadual Cargas
21,65%  Peixe 18,02%  Transp. Urbano Passag. - Metropolitano 22,98%  Sal 29,48%  Vassoura 26,25%
Trigo 34,47%  CONTA DE ÁGUA 29,83%  Arroz 18,00%  Mesa de Madeira 30,57%  Óleo de soja
37,18%  Cadeira de Madeira 30,57%  Farinha 34,47%  Armário de Madeira 30,57%  Feijão 18,00%
Cama de Madeira 30,57%   Açúcar 40,40%  Sofá de Madeira/plástico 34,50% Leite 33,63%
Bicicleta 34,50%  Café 36,52%  Tapete 34,50%  Macarrão 35,20%  MEDICAMENTOS 36%
Margarina 37,18%  Motocicleta de até 125 cc 44,40% Margarina 37,18%  CONTA DE LUZ 45,81%
Molho de tomate 36,66%  CONTA DE TELEFONE 47,87%  Ervilha 35,86%  Milho Verde 37,37%
Motocicleta acima 125 cc  49,78%   Gasolina 57,03%   Biscoito 38,50%  Chocolate 32,00%
Sabão em barra 40,50%  Achocolatado 37,84%   Sabão em pó 42,27%  Ovos 21,79%
Desinfetante 37,84%  Frutas 22,98% Água sanitária 37,84%  Álcool 43,28% Esponja de aço 44,35%
Detergente 40,50%  Sabonete 42%  Saponáceo 40,50% Xampu 52,35%  Sabão em barra 40,50%
Condicionador 47,01%  Sabão em pó 42,27%  Desodorante 47,25%  Desinfetante 37,84%
Aparelho de barbear 41,98%  Água sanitária 37,84%  Papel Higiênico 40,50%  Esponja de aço 44,35%
Pasta de Dente 42,00%  Caneta 48,69%  Refresco em pó 38,32%  Lápis 36,19% Suco 37,84%
Borracha 44,39% Água 45,11%  Estojo 41,53% Cerveja 56,00%  Pastas plásticas 41,17%
Cachaça 83,07%  Agenda 44,39%  Refrigerante 47,00%  Papel sulfite 38,97%  CD 47,25%
Livros 13,18%  DVD 51,59%  Papel 38,97%   Brinquedos 41,98%  Agenda 44,39% Pratos 44,76%
Mochilas 40,82%  Copos 45,60%  Régua 45,85%  Garrafa térmica 43,16%  Pincel 36,90%
Talheres 42,70%  Tinta plástica 37,42% Panelas 44,47%  Toalhas - (mesa e banho) 36,33%
Sapatos 37,37%   Lençol 37,51%  Roupas 37,84%  Travesseiro 36,00% Aparelho de som 38,00%
Cobertor 37,42% Computador 38,00%  Automóvel 43,63% Fogão 39,50%  Fertilizantes 27,07%
Telefone Celular 41,00%  Tijolo 34,23% Ventilador 43,16%  Telha 34,47% Liquidificador 43,64%
Móveis estantes,cama... 37,56% Batedeira 43,64%  Vaso sanitário 44,11% Ferro de Passar 44,35%
Tinta 45,77% Refrigerador 47,06%  Casa popular 49,02% Vídeo-cassete 52,06%
Mensalidade Escolar 37,68% Microondas 56,99%.
      Além destes impostos os brasileiros ainda pagam de 15 a 27,5% de seus rendimentos salariais a título de imposto de renda. Paga um plano de saúde se quiser ter qualidade no seu atendimento médico e de sua família, paga colégio particular aos seus filhos, mais o IPTU, IPVA, INSS, FGTS, sempre sem ter retorno algum para tantos impostos.
       Isso está vigorando há muitos anos e ninguém faz nada para mudar! Até quando vamos aceitar essa roubalheira? Até quando vamos trabalhar para sustentar essa corja de corruptos?  Acredito que enquanto o povo não se mobilizar para uma enorme discussão continuarão nos fazendo de escravos. Pois para ELES é isso que somos.

Nenhum comentário: