8 de maio de 2013

ETE - Bauru - O povo já pagou sua parte e agora?


Distorcem-se fatos para satisfazer
teorias, e não o contrário.
Sherlock Holmes


A lei nº 1.006, de 24 de dezembro de 1962, regulamentada pelo prefeito Irineu Bastos, criou o Departamento de Água e Esgoto de Bauru (DAE), órgão municipal gestor, administrador e responsável pelo desenvolvimento dos serviços públicos de água e esgoto na cidade.

Essa Autarquia agora entra numa fase muito importante de sua existência quando com recursos federais pode enfim construir a tão almejada Estação de Tratamento de Esgotos de Bauru.

Entretanto, um detalhe passa ao largo das discussões na Câmara Municipal. Quando o consumidor residencial, comercial ou industrial terá seu desconto interrompido na conta mensal para o que se chamava FTE – Fundo para Estação de Tratamento de Esgoto?

O prefeito não fala à população claramente, os seus liderados muito menos, o presidente da autarquia não vem a público falar sobre o assunto e as contas mensais se sucedem com a manutenção do tal FTE.

Urge que a sociedade através de seus legítimos representantes tenha três discussões importantes a fazer:

1. Quando o DAE vai deixar de cobrar este percentual nas nossas contas de água e esgoto?
2. O que será feito com o montante arrecadado com o sacrifício do povo?
3. Quando e como será feito o processo licitatório da maior obra da cidade sem limites?

Preocupa alguns bauruenses saber que na cidade onde uma simples licitação de jogos de xadrez deu problemas diversos, onde comprar ou contratar serviços nunca foi uma virtude do Poder Público, precisamos agora fazer a mais cara e o mais importante Processo Licitatório que a Prefeitura já realizou em seus 117 anos de vida.

Cabe aos vereadores, ao MP, as entidades da sociedade civil e a imprensa ficarem atentas a todos os passos com relação ao processo licitatório, bem como, as respostas às duas perguntas feitas acima e que até o dia de hoje não foram oficialmente respondidas pelo Poder Público.

Você cidadão comum, cobre, ligue para o vereador de sua região, ligue para o presidente da Câmara ou exija da Prefeitura as respostas as suas dúvidas, caso elas não tenham sido esclarecidas suficientemente para você. Afinal o dinheiro do governo federal é nosso, os descontos para formação do FTE também saiu do seu bolso. Exija!

Prefeito: Rodrigo Antônio de Agostinho Mendonça
Fone: 3235-1000 - Praça das Cerejeiras, 1-59

DAE: Presidente Advº Giasone Albuquerque Cândia
Rua Padre João, 11-25 - Altos da Cidade - Fone: 3235.6100

Câmara Municipal: Presidênte Sr. Faria Neto
Praça Dom Pedro II, 1-50 Centro – Fone: 3235.0600

Nenhum comentário: