17 de fevereiro de 2013

Religiosos põe em cheque a fé!

“Diz à lenda que um príncipe Hindu, certa vez, chamou um ourives e encomendou uma joia que o moderasse em seus momentos de glória e grande alegria. E que ao ver-se em sofrimento ou em desgraça, esse objeto lhe pudesse trazer algo de consolo. O ourives então confeccionou um belíssimo anel com uma singela inscrição: Isso Passará!”
Logo após serem divulgadas as fortunas pertencentes aos próceres de algumas das mais conhecidas Igrejas evangélicas, contrastando com aquilo que muitas vezes é pregado à exaustão nos cultos, vem a público a renúncia estranha do Papa Bento XVI líder da religião Católica.

O catolicismo está atônito, órfão de um líder, um condutor que possa renovar sua religião secular, que possa fazer as adaptações necessárias para que a Igreja Católica consiga enfrentar novos tempos a partir deste século XXI.

Antes, porém, os católicos do mundo todo precisam saber a verdade sobre os motivos reais da renúncia de Bento XVI. Cansaço? Doença? Intrigas? Enfim, qual a agenda oculta que está por trás desta jogada de xadrez do Papa e seus cardeais?

Algumas horas após sua renúncia algumas denúncias ou suspeitas começam a percorrer os salões impenetráveis da Casa de Pedro. Crise financeira e desvio de recursos ou má aplicação dos mesmos? Desvio de finalidade? O que se passa nos bastidores da maior religião do mundo e a mais rica também?

São perguntas que precisam ser respondidas pelo comando da Igreja Católica. O próximo Papa seja quem for e de onde for, não importa, precisa ter força e liderança absoluta para poder impor transformações que se fazem mister para a sobrevivência e a manutenção da abalada credibilidade do catolicismo.

Perguntas é o que não faltam para serem respondidas por algumas lideranças das Igrejas Evangélicas no país após a divulgação de uma lista da Revista americana Forbes sobre os pastores mais ricos do Brasil.

Os mais de 43 milhões de Evangélicos protestantes querem saber a verdade. Não adianta demonizar a Revista. Ela não é brasileira e não tem interesse algum em denegrir lideranças religiosas pelo mundo afora. Entre os listados pela revista estão na ordem:

Edir Macedo – Universal do Reino de Deus > R$ 1.3 bilhões Edir é dono da Rede Record e seu jato particular vale R$ 90 milhões.

Valdemiro Santiago – Igreja Mundial do Poder de Deus > R$ 440 milhões. Possuí o mesmo jato particular que Edir Macedo. Foi discípulo de Edir.

Silas Malafaia – Assembleia de Deus > R$ 300 milhões. Dono da segunda maior empresa de publicações do segmento gospel – Central Gospel

Pastor R. R. Soares – Cunhado de Edir Macedo – Igreja Internacional do Reino de Deus > R$ 250 milhões. Seu jato particular vale R$ 10 milhões. Tem horário pago nas redes de TV abertas.

Pastor Hernandes e Bispa Sonia – Igreja Renascer em Cristo > R$ 95 milhões aproximadamente. O casal foi pego em flagrante no EUA tentando entrar naquele país com R$ 112 mil reais. Foram condenados e presos.

Estes exemplos somados as fraudes no sistema financeiro do Vaticano, mais os exemplos criminosos de pedofilia entre alguns padres católicos nos fazem desacreditar nas religiões. Isso sem contar a intransigência judaica no Oriente Médio com sua política expansionista e a violência de algumas facções adeptas do Islamismo.

A fé em Deus passa muito distante de tudo isso. O dinheiro, o poder, as guerras, a violência e a falta de amor ao próximo são contrários às leis de Deus. Estes pastores estão enriquecendo a custa dos incautos, assim como a Igreja Católica é milionária e não ajuda como deveria os que mais precisam. Ambas vivem de caridade, dízimos e em alguns casos de ilícitos não declarados.

Nenhum comentário: