27 de janeiro de 2013

Tragédia em Santa Maria > Ganância + Omissão

A tortura de uma consciência culpada
é o inferno do ser vivo. John Calvin


Na madrugada de 27 de janeiro de 2013 na cidade de Santa Maria mais de duzentos e trinta jovens recém-chegados à Universidade Federal de Santa Maria no Rio Grande do Sul não vão poder mais ver o sol nascer, nem ouvir a musica das baladas que os embalavam nas madrugadas que antecederam esta noite de terror naquela cidade gaúcha.

Uma tragédia que como todas as demais poderia ter sido evitada, senão em sua ocorrência ao menos em sua proporção monstruosa em que se transformou, sendo considerada a segunda maior tragédia em um incêndio no país.

Um homicídio coletivo que aconteceu por dois motivos básicos e que talvez não sejam utilizados pela Justiça para condenar seus responsáveis diretos e indiretos.

O primeiro motivo é a ganância, mãe dos piores crimes cometidos diariamente neste país, tão suscetível aos escárnios do capitalismo selvagem e da democracia corrupta que se transformou nossa linda Nação de trinta anos para a data de hoje.

Esta ganância está caracterizada na forma como a casa de shows em Santa Maria tratou suas vitimas, ou seja, superlotou o recinto para poder ganhar o máximo dinheiro possível, desrespeitando normas e a segurança de todos.

Em seguida, quando da estupidez cometida por um músico amador que resolveu fazer show pirotécnico dentro de um recinto com revestimento acústico altamente combustível, os seguranças da Boate Kiss, trancaram as portas para que ninguém saísse sem pagar sua consumação.

Claro que, os seguranças ignóbeis e sem inteligência cumpriram ordens, ordens estúpidas e sem a menor inteligência, ordens que por certo, partiram da direção da casa de shows Kiss.

O segundo motivo é a ausência de fiscalização em nossos quatro cantos no que tange a casa de shows, espetáculos e estádios e ginásios de esporte. Não são feitas com o rigor necessário e quando feitas, misteriosamente em poucas horas são revogadas (R$R$R$R$).

Nosso corpo de fiscais, muitas vezes é corrompido facilmente e em outras tantas vezes cumprem à risca seu valioso papel, porém, são subjugados por chefias suscetíveis a um incentivo monetário qualquer.

A somatória destas coisas (Ganância + Omissão) mataram 232 jovens e deixaram tristes milhões de pessoas ao redor de todo Rio Grande do Sul. Recuperar esta dor, será impossível, entende-la difícil, porém cabe a Justiça e as autoridades do Brasil, dar o exemplo de rigor da lei para todos os responsáveis por estas mortes.

Nenhum comentário: