22 de julho de 2011

DNIT demite, mas não admite

O DNIT – Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes ligado ao Ministério dos Transportes está sendo alvo constante de denúncias sobre corrupção, desvios de função, superfaturamento de obras, irregularidades em processos licitatórios que já levaram o governo a demitir mais de 16 funcionários do órgão, entre eles o próprio ministro Alfredo Nascimento.

Nesta data, por exemplo, o Jornal Estadão em SP divulga denúncia de que mesmo com parecer contrário da AGU - Advocacia Geral da União, o Diretor do DNIT Senhor Hideraldo Caron um petista gaúcho de carteirinha, mandou construir 599 casas para abrigar dois mil sem terras a um custo de R$ 30 milhões em Canoas – RS.

Esta situação é tão ridícula, tão estapafúrdia que fica difícil discuti-la com quem quer que seja no âmbito do governo, do DNIT ou da Justiça. As verbas do Transporte são para finalidades correlatas ao transporte, me parece claro e muito óbvio, que habitação popular ou construção de casas para sem terras não são função precípua do Ministério dos Transportes.

Além de estar de desacordo com suas funções e prerrogativas como antecipou a AGU em seu parecer, o fato demonstra que planejamento, orçamento e missão não são coisas discutidas nem levadas a sério na gestão petista em Brasília.

Tem se a nítida impressão de que cada órgão, cada diretor, ou ministro faz o que bem entende, a seu bel prazer, desrespeitando pareceres jurídicos, leis e o bom senso que toda administração pública deve ter e zelar. Onde está Dilma e o comando?

Este órgão não cometeu estas improbidades e demais crimes agora denunciados somente nesta gestão ou nas gestões de Lula (2002-2010), mas com certeza muitas coisas erradas vêm de muito longe, a farra do boi ou do transporte deve estar entranhada nas estruturas de todos os órgãos ligados a este ministério.

O fato é que desde 1990, raramente constatamos a conclusão de alguma grande rodovia importante no país, à duplicação ou até melhorias decentes em outras estradas. Nem portos nem aeroportos, então por que tanto dinheiro aprovado em orçamento foi gasto? Aonde foram gastos e com o quê?

Nossas estradas estão esburacadas, algumas no Norte do país são intransitáveis, a safra agrícola no Centro Oeste padece de escoamento rápido justamente por falta de caminhos decentes, enquanto ficamos sabendo que o Ministério dos Transportes torra milhões por ano em obras superfaturadas e até com desvio de finalidade.

Nesta gestão atual o Ministério dos Transportes foi loteado e está sob o comando do Partido Republicano com ajuda do PT, que também indica cargos em toda estrutura do governo federal. Ou seja, colocaram lobos para tomar conta de ovelhas.

O DNIT demitiu dezesseis funcionários até o dia de hoje, mas nenhum foi preso, ninguém devolverá um centavo ao erário, logo, a farra com dinheiro público sagrado continuará impunemente pelas estradas da corrupção e da imoralidade em nosso país.

Nenhum comentário: