9 de maio de 2011

O PT premia suspeitos e joga no lixo seu estatuto

“Quando o dinheiro fala, a verdade cala"
Provérbio Chinês


     A aceitação do petista Delúbio Soares pelas bases do PT – Partido dos Trabalhadores, sendo reintegrado depois de ter sido associado ao Mensalão em Brasília mostra ao povo brasileiro que o PT perdeu de uma vez por toda sua identidade com o trabalhador que diz representar.
     Rasgaram a Cartilha e o Estatuto e ainda se defendem dizendo que o partido não pode aplicar pena de prisão perpétua contra ninguém. Ora bolas, não bastassem fazer acordos espúrios para apoios eleitorais com Sarney, Collor, Renan Calheiros e tantos outros, ainda permitem suspeitos de lesar o erário em suas tropas?
     "A política é construir uma sociedade nova, passo a passo, para alcançar dias melhores para todos. É um processo que cria oportunidade para o País superar a miséria, como fez o presidente Lula", afirmou Delúbio. Vejam que coisa meiga e linda diz o manganão que retorna ao velho posto.
     Segundo informações que circulam na internet, Delúbio Soares ex-tesoureiro do PT e suspeito de ser coordenador do Mensalão estava trabalhando como “Consultor da Incorporadora Brookfield que presta serviços ao governo federal.
     Ela já vendeu duas torres para a Previ, maior fundo de pensões do Brasil pela bagatela de R$ 342 milhões. A Brookfield também já construiu quase dois mil imóveis para o programa “Minha Casa, Minha Vida. A empresa do irmão de Delúbio Carlos Rubens Soares – Brasil Gerais para construir prédios do Parque Corporate vendido a Previ.
     Não bastasse isso vem o governo federal capitaneado pelo PT numa decisão pessoal do ministro da Defesa, Nelson Jobim, pela primeira vez no Brasil condecorar um ex-guerrilheiro com a Medalha da Vitória - comenda concedida a militares e civis que contribuíram para difundir a atuação do País em defesa da liberdade e da paz mundial, em especial na 2ª Guerra Mundial.
     O agraciado foi o ex-deputado federal José Genoino, que atuou na Guerrilha do Araguaia na década de 70 e hoje é assessor especial da Defesa. Brincadeira? Não, o governo brasileiro não brinca jamais com coisa séria.
     Os membros do Mensalão petista agora começam a voltar à ativa, recebendo prêmios, churrascos, reintegração aos cargos na direção do partido e na vida que foi interrompida pelos crimes cometidos ou pela suspeita não levada a sério pela nossa inconseqüente justiça.
     Aos poucos tudo vai voltando ao normal neste país sem vergonha, sem memória e sem justiça que é o pior de tudo, pois um trabalhador que não declarar imposto de renda, ou cometer qualquer deslize ficará marcado pelo resto da sua vida junto ao governo, aos órgãos de crédito e a justiça.
     A volta de Delúbio é um prenúncio do retorno de outros envolvidos em esquemas de fraudes e desvios de verbas públicas, afinal de contas Palocci é Ministro da Casa Civil, José Genuíno é Assessor do Ministério da Justiça, em breve José Dirceu assume um carguinho, Delúbio também e a coisa volta à normalidade.
     Claro que, outros partidos fazem e fariam o mesmo, mas o PT paga pela língua, pela forma agressiva que sempre discutiu com a sociedade a questão de que eram uma alternativa para tudo de errado que havia no pais. Não eram, são farinha do mesmo saco!

Nenhum comentário: